quarta-feira, 26 de junho de 2013

I ENCONTRO DA RED(E) IBERO-AMERICANA RESISTÊNCIA E (Y) MEMÓRIA

Realiza-se nos próximos dia 28 e 29 de Junho de 2013, na FCSH-UNL, o primeiro encontro da rede de investigadores ibero-americanos que tratam a questão da resistência e memória das ditaduras.

Ao longo de dois dias, vão abordar-se situações e vivências em diferentes contextos de resistência a movimentos autoritários, desde a Argentina, Espanha, Portugal, Brasil.

Entre os investigadores presentes com trabalhos para apresentar contam-se:
Paula Godinho (IELT/FCSH-UNL), «Tempo, memória e resistência»;
- Miguel Cardina (CES-UC e IHC/FCSH-UNL), «O silêncio como tema de investigação e desafio epistemológico: observações a partir de um estudo sobre violência política no Estado Novo»;
Sónia Vespeira de Almeida (CRIA/FCSH-UNL), «Memória: um estaleiro aberto, em contínua operação - Reflexões sobre uma etnografia retrospectiva a partir das Campanhas de Dinamização Cultural e Acção Cívica do Movimento das Forças Armadas (1974-1975)»;
Ana Ferreira (IHC/FCSH-UNL), «Memória – potencialidades e interditos entre os dirigentes da luta armada»;
Bruno Monteiro (Instituto de Sociologia – Universidade do Porto, Albert Ludwigs Universität Freiburg), «Inspiração doméstica. As formas familiares de transmissão da militância política entre o operariado portuense durante o Estado Novo»;
Inês Fonseca (CRIA/FCSH-UNL), «“Sobre isso, você devia era entrevistar a minha irmã” – a família Flor e os ditos e não ditos sobre a crise da Lisnave na década de 1980»;
-Sónia Ferreira (CRIA/ISCTE-IUL),  «Memórias Femininas em Regimes Repressivos: resistência e contra-hegemonia»;
- Vanessa de Almeida (IELT/FCSH-UNL), «O mergulho na clandestinidade – riscos, motivações e permanências»;
- Cristina Nogueira (CIIE/IELT/IHC-UNL), «Literatura sem cordel: 3 Páginas e A Voz das Camaradas das Casas do Partido. Espaços de formação na clandestinidade comunista!»;
António Monteiro Cardoso (CEHCP/ISCTE-IUL), «Núcleos de sociabilidade juvenil e resistência nos anos finais do fascismo em Portugal»;
Luísa Tiago Oliveira (CEHCP/ISCTE-IUL), «De uma rede clandestina ao MFA da Marinha»;
- Ana Mouta Faria (CEHCP/ISCTE-IUL) e Sandra Cunha Pires (CEHCP/ISCTE-IUL), «Os Militares do MFA estacionados em África: acabar com a guerra, passar à descolonização»;
Marta Silva (IHC/FCSH-UNL), «Contribuições para o estudo do auxílio ilegal à emigração em contexto rural e repressivo (1957-1974)»;
- Maria Alice Samara (IHC/FCSH-UNL), «Lisboa, cidade de resistência»;
Dulce Simões (INET-MD/FCSH-UNL), «A História Oral e a Guerra Civil de Espanha: memórias e silêncios»;
- Eduarda Rovisco (CRIA-IUL), «Fronteira, nacionalismo e usos da memória na raia central luso-espanhola»;
- Maria Paula Meneses (CES – UC), «Quem fala pelos passados de Moçambique? O 7 de Setembro no processo de descolonização»;
- Emília Margarida Marques (CRIA-IUL), «Usos do passado, política industrial e reprodução social operária: o bicentenário da Fábrica Stephens na Marinha Grande»;
- Rui Bebiano (FLUC/CES/CD25Abril), «Memória da resistência ao Estado Novo num tempo sem tempo para a memória (do 25 de abril ao 25 de novembro)»;
- Luciana Soutelo (IHC/FCSH-UNL, FLUP), «O revisionismo histórico em Portugal: origens e efeitos na memória da Revolução e do Estado Novo»;
- Manuel Loff (IHC/FCSH-UNL, Faculdade de Letras da Universidade do Porto), «Ditadura e Revolução: democracia e memória da opressão em Portugal».

A Comissão Organizadora é constituída por:
Inês Fonseca (CRIA - FCSH/UNL)
Luísa Tiago de Oliveira (CEHC-ISCTE/IUL)
Manuel Loff (IHC-FCSH/UNL e FLUP)
Miguel Cardina (CES-UC e IHC-FCSH/UNL)
Paula Godinho (IELT-FCSH/UNL)

A Comissão Executiva é constituída por:
Joana Alcântara (IELT-FCSH/UNL)
João Baía (IELT-FCSH/UNL)
João Edral (IELT-FCSH/UNL)

Contacto: riarm2013@gmail.com

O programa completo com as diferentes sessões pode e deve ser consultado AQUI.

Um conjunto muito interessante de investigadores, alguns abordando temas aliciantes, muito próximos temporalmente de nós e polémicos, como muitas destas discussões acabam por ser.

A.A.B.M.

Sem comentários: