sábado, 20 de março de 2010

CARLOS CAMPEÃO DOS SANTOS




Em 21 de Março de 1857, nasce em Tomar o fundador do semanário A Emancipação e dedicado republicano Carlos Campeão dos Santos.

Com uma estrutura física débil, a que se associaram alguns problemas pessoais, começou a desenvolver uma doença incurável que o levou à morte aos 23 anos de idade. Uma vida curta, de luta pela divulgação das ideias republicanas, em Tomar, levará a ser considerado um exemplo de “estoicismo e lealdade” [Álbum Republicano, Lisboa, Typ. Adolpho de Mendonça, 1908].



A Emancipação foi o primeiro semanário publicado em Tomar. O nº 1, data de 2 de Fevereiro de 1879. Publicaram-se cerca de 68 números até 1880, quando suspendeu a sua publicação. Inicialmente suspendeu com a morte do seu director, mas voltou aparecer no número 53, dirigido por Angelina Vidal, poetisa, jornalista e amiga de Carlos Campeão dos Santos.

Morre em Tomar, a 18 de Fevereiro de 1880, Carlos Campeão dos Santos, era considerado o iniciador do movimento republicano e livre-pensador naquela cidade.

Quando faleceu, o pároco local impôs o enterramento católico contra a vontade dos familiares do falecido. No jornal O Operário, do Porto, relatava-se o enterro católico do redactor do jornal Emancipação, Carlos Campeão — que «tinha o máximo desprezo pela mascarada theocratica» — contra a vontade da família e dos amigos que tentaram realizar um enterro civil. Nessa ocasião teriam ocorrido incidentes provocados por uma força popular armada e apoiada pelo padre local. Mas, escreve-se, «concluido que foi o enterro catholico e retirado o padre, teve logar a imponente manifestação liberal; Angelina Vidal recitou uma poesia; em seguida foi lido o discurso enviado por Teixeira Bastos [...] e ainda falou Augusto Goes, censurando o acto religioso applicado a um livre pensador».

Uma figura muito esquecida que o Almanaque Republicano procura revisitar com esta pequena nota biográfica. Agradecem-se mais contributos biográficos sobre esta personalidade.

A.A.B.M.

1 comentário:

Luís Ribeiro disse...

Magnífico artigo!

Sou de Tomar e desconhecia dados de Carlos Campeão dos Santos. Já tinha publicado sobre o jornal "A Emancipação" e dei alguns (poucos pormenores) do seu fundador.

Irei publicar atribuindo os devidos créditos.

Parabéns pelo artigo e por todo o "Almanaque"!