sexta-feira, 20 de julho de 2012

REVISTA DA MAÇONARIA - II SÉRIE, Nº3, JULHO 2012


REVISTA DA MAÇONARIA - II Série, nº3, Julho de 2012, p.102; Dir: Maria Martins; Pres. Cons. Editorial: Fernando Sacramento; Propr: Diário de Bordo; Editor: Paulo Noguês.

TÁBUA: Escolhemos a Maçonaria Feminina (Odete Isabel); O Lugar Sagrado da Língua Portuguesa (Mário Máximo); O Rito Escocês Antigo e Aceiro (António Lopes); João Domingos Bomtempo, Franco-Maçon (Bomtempo, n.s.); A Crise e os Novos Paradigmas do Mundo e da Europa neste Século (Henrique Monteiro); O Rito Antigo e Primitivo Memphis Misraim (Pedro Rangel); Símbolo Construção (Alexandra Mota Tavares); Oriente Eterno (Francisco Moita Flores); Adelaide Cabete, uma Mulher de Vanguarda (Ana Maria Pires da Silva); Cimeira Luso-Espanhola (Paulo Cardoso); Só é livre quem liberta (Margarida Almeida Rocha); Cavalaria Espiritual e Maçonaria (Rui Arimateia); Entre o Meio-Dia e a Meia-Noite (José Adelino Maltez); Eleanor Roosevelt (Madalena de Sá pereira); Melquisedec e as Ordens Iniciáticas (António de Macedo).

J.M.M.

2 comentários:

Tomaz Borges disse...

Queria lançar um desafio à Maçonaria, à Opus Deu e à Opus Gay e a outras sociedades secretas...Venham para a rua! emitam as vossas opiniões, debatam e espalhem as vossas propostas e dêm testemunha visível e alcro do que pretendem!!! A democracia é respeito e transparência!

Alvaro Athayde disse...

A Maçonaria publicou a revista supra.
A Opus Dei tem uma página http://www.opusdei.pt/.
A Opus Gay não existe.
A democracia assenta, também, na cidadania informada... o que exige do cidadão algum esforço.
A democracia não assenta, garantidamente, nem no preconceito nem na insinuação maldosa de que alguém que, manifestamente, não é simpático, é homosexual.