segunda-feira, 23 de julho de 2007

NORTON DE MATOS - CAMPANHA ELEITORAL (1949)



"Portugueses!

Se esta candidatura vingar [trata-se da candidatura do General Norton de matos à Presidência da República] (...) o Presidente eleito nomeará um Governo cujos objectivos principais serão iniciar a realização dos planos de reforma que neste manifesto ficam apenas esboçados e promover que se faça no mais curto prazo a eleição inteiramente livre de uma Câmara Constituinte. Dessa Câmara sairá a consagração da nova Democracia pela publicação de uma adequada Constituição Política da República.

Terá desde logo terminado a minha missão, e novo presidente, nos termos daquela Constituição, haverá de ser eleito. Portugal ocupará então o lugar que lhe compete na Organização das nações Unidas e seguirá confiadamente pelos séculos fora na realização da sua missão histórica, servindo sempre a causa da paz e nunca esquecendo o bem da Humanidade"

[Norton de Matos, in Os Dois Primeiros Meses da minha Candidatura à Presidência da Republica, 1949]

J.M.M.

1 comentário:

Carlos Gomes disse...

Li há muitos anos, algures, num folheto, que a sede de candidatura do general Norton de Mattos, em Lisboa, se situava numa pequena artéria junto à Lapa, denominada Travessa da Bela Vista à Lapa, fazendo esquina com a rua do Quelhas.